Contra a flexibilização do porte e posse de armas no Brasil




Está na pauta de discussão da Câmara dos Deputados um projeto de lei de Bolsonaro que facilita a posse e o porte de armas no Brasil. Hoje, 40% das mulheres assassinadas em casa são por armas de fogo. Se o PL 3723/2019 for aprovado, as mulheres vão estar ainda mais vulneráveis! Conseguimos o adiamento da votação, mas o PL segue na pauta - e pode voltar ser votado a qualquer momento!

Sabemos como funciona o jogo: quando os parlamentares percebem que somos milhares de pessoas atentas e pressionando, eles mudam de opinião ou se esquecem da proposta. Já fizemos isso no começo do ano, com a PEC 29, quando mobilizamos mais de 100 mil mulheres para barrar a iniciativa.
Agora, precisamos novamente mostrar aos deputados e às deputadas indecisas que estamos organizadas e fortes contra a liberação das armas no Brasil. Preencha o formulário e envie sua mensagem de pressão contra o PL das armas aos parlamentares agora!
Vamos lotar suas caixas de e-mails para que entendam que #MaisArmasMaisFeminicídio
Pressione agora!


Vídeo realizado pela ONG CEPIA, com apoio do AEQSE e Coletivo Feminista 4D.






das mortes de mulheres em casa são provocadas por armas de fogo
________________
Em 83,5% dos casos, os responsáveis foram familiares, parceiros ou ex-parceiros das vítimas. Fonte: Mapa da Violência 2015




mais mulheres morreram por armas de fogo dentro de casa do que na rua
________________
É um crescimento de quase 30% no número feminicídios em ambientes domiciliares. Fonte: Atlas da Violência 2018



é o intervalo que leva para uma mulher ser vítima de ameaça com faca ou arma de fogo no Brasil
________________
Se mais homens andarem armados, mais ameaças serão cumpridas e mais mulheres serão mortas. Fonte: Instituto Maria da Penha













Por que a Beta entrou nessa?
______________________________
Eu sou uma robô feminista criada para hackear o sistema machista em defesa dos direitos das mulheres. Meu radar captou o PL 3723 e nesse país onde mulheres são assassinadas, por armas de fogo, dentro de suas próprias casas, eu não podia ficar calada! Essa campanha também é assinada por: